domingo, 12 de fevereiro de 2012

Taça Comércio Local - 9ª Jornada - resultados













































































































































1 comentário:

maradona disse...

Viva rapaziada!

De volta ao nosso terreno e de volta às derrotas, numa manhã gelada, com um frio de rachar, num desafio k foi uma miséria na forma como se (jogou?) tratou “mal” a redonda, e com um resultado k acaba por premiar os mais eficazes.
Mas vamos então à história do jogo, k teve 6 golos apontados, várias oportunidades esbanjadas, um jogo a fazer lembrar aqueles particulares entre “solteiros e casados”, é verdade…
A “Equipa com Escola” foi a primeira a marcar, num rápido lance de contra ataque, poucos minutos depois, o Macieira restabeleceu a igualdade, através de um pontapé de canto, ainda houve tempo para ambas as equipas desperdiçarem várias situações de golo feito, e quando dei por mim já estavam 45 minutos esgotados.
Nos segundos 45 minutos, a “Equipa com Escola” volta a adiantar-se no marcador, num lance em k fiquei com a sensação de k existe off-side do atleta k faz golo, mas de onde estava era difícil analisar e posso até estar enganado, portanto dou o beneficio da dúvida à equipa de arbitragem, o Macieira consegue igualar novamente, num golo à “Panenka”, com um toque subtil a fazer girar o esférico por cima do guardião visitante, antes de sofrermos novo golpe, o homem do “golo do ano” poderia ter adiantado o Macieira, mas na hora do remate assombrou-se com tamanha passividade da defesa contrária e acertou na atmosfera (dois golos à Panenka num jogo destes, colocariam o Checo aos pulos na campa!), quem também acertou, ou melhor, não acertou foi um nosso defesa, k com duas dádivas do tamanho do pau da bandeira do S.Roque (em dia de levantamento da bandeira, quis cooperar para os festejos e resolveu ter dois (deslizes) gestos simpáticos para com o santo padroeiro da terra, a comissão de festas agradece!), oferecendo numa bandeja o ouro aos bandidos, k não se fizeram rogados e atiraram a contar.
Assim se resume uma “amostra” de um jogo de futebol, entre duas equipas; os da casa k quando jogam razoavelmente bem, até dão k fazer a adversários bastantes superiores a nós, os forasteiros k usam o “pontapé para a frente e fé em Deus”, e k com essa doutrina ou lá o k é, conseguiram levar os 3 pontos para casa, no final até apetece dizer o seguinte sobre a minha equipa; alguém adormeceu ao volante, mas todos sofreram o desastre! Animo Daniel!
O trio de arbitragem k esteve presente no desafio, os tais k tem um auxiliar k vê as faltas, mas faz de conta, pois segundo ele quem manda é o árbitro, portanto ele k as marque se assim entender, tiveram uma arbitragem sem influência no resultado final, com um erro aqui outro ali, acabaram por beneficiar a minha equipa ao não admoestar com uma cartolina com um tom mais escuro um nosso atleta, após um “mimo” sobre um adversário, mas ele assim não o entendeu, e como é ele quem manda, estamos conversados!

Já após o apito final, ainda houve tempo para “lavar roupa suja” entre a assistência e alguns dos intervenientes na partida, tendo havido alguns “mosquitos por cordas”, mas k não passaram da linguagem verbal em diante, coisas do futebol cá do burgo!
Por estas e mais algumas, foi daqueles dias em k o melhor mesmo era ter ficado na cama…tranquilo!

El Pibe!

“Carpe Diem”…