domingo, 18 de março de 2012

Taça Comércio Local - Oitavos de Final - resultados


2 comentários:

maradona disse...

Viva rapaziada!
No domingo recebemos na fase do “Mata-Mata”, uma das equipas mais fortes e experientes do actual “torneio”, num desafio k se previa difícil, mas k pessoalmente encarei desde o apito inicial até ao apito final de uma forma bastante positiva (não poderia ser de outro modo), tenho pena é k nem toda a gente o tenha feito, alguns sujeitos nasceram derrotados, e quando assim é não há volta a dar-lhes!!!
No k toca ao desenrolar do desafio, a primeira parte foi bastante disputada, com os forasteiros a terem mais posse de bola, tendo chegado ao golo faltavam 8 minutos para o descanso, através do jovem “Tiago”, k conseguiu penetrar na nossa defesa, atirando cruzado para o fundo das malhas, fora esse lance os visitantes tiveram outro muito perigoso, em k um golpe de cabeça sai a centímetros do poste, de resto os “Jovens Rebeldes” defenderam-se bem, pena foi o tal lance k resulta em golo, lance em k não foi feito tudo para o evitar, e um golo naquela altura dá sempre uma força extra à equipa k o obtém, passando-se totalmente o contrário em relação à equipa k o consente, mas depressa a nossa equipa se recompôs e se reorganizou, para uma segunda parte k viria a ser de loucos!
Nos segundos 45 minutos, os “Apaches” aumentaram o resultado através de um “balote” e com o nosso guardião a ajudar à festa, com um rico “galo” (tinha penas e tudo!), o capitão “Hélder” foi o autor do “biqueiro”, e até ele pareceu surpreso com tamanha dádiva, agora resta a pergunta; será k foi das luvas? ou seria defeito da bola? sol nos olhos também não foi, pois naquele momento estava nublado e a chuviscar, fica no entanto o mistério para quem o conseguir desvendar!!!
O Macieira mesmo alvo de todas essas contrariedades não baixou a guarda e foi atrás do prejuízo, conseguindo reduzir num golpe de cabeça soberbo, por instantes o “Filinto” recordou-me o “Mário Jardel”, k grande “mokada” aquela!
Com o golo, os “Jovens Rebeldes” empertigaram-se e foram para cima do adversário, até k “Dero” consegue arrancar um penalti, sendo o mérito todo dele, e a forma como ataca a chuteira do atleta adversário é fabulosa, ludibriando o árbitro e o seu assistente, nos instantes seguintes houve uma enorme pressão sobre os mesmos por parte dos “veteranos” de Várzea, mas a decisão estava tomada, e o mesmo “Dero” não vacilou empatando a partida, ficando tudo em aberto para os últimos 10 minutos k restavam do desafio, os “Apaches” logo vieram para cima da nossa defensiva, com bolas bombeadas para a área, e num desses típicos pontapés conseguem (também eles) um penalti k na verdade não existiu, no lance da discórdia, “Diogo” vem em corrida a olhar para cima devido a um pontapé longo em direcção à nossa área, a certa altura roda e começa a recuar para tentar interceptar o esférico, “estampando-se” contra o capitão “Nogueira” também ele a seguir a trajectória do esférico em pleno voo, após o “atropelo” caem os dois e o “Perry” decide (mal) assinalar grande penalidade a favor dos forasteiros, chamado a converter, “Berto” não desperdiçou e colocou a sua equipa de novo na frente do marcador, a tal pressão k os “veteranos” tinham feito 3 ou 4 minutos em antes resultou na perfeição, havendo aqui também muito mérito para os experientes atletas dos “Apaches” (são muito fortes na pressão k exercem sobre as equipas de arbitragem)!!!

maradona disse...

Mas para quem julgava k a “coisa” estava arrumada, quase se enganava já k “Filinto” teve nos pés o empate, só k na hora do remate deslumbrou-se e atirou à figura do “Fininho”, no último fôlego dos guerreiros, “Tonio” em posição privilegiada dispara sem nexo para as nuvens, pouco tempo depois terminava um jogo a quem apelido de “Jogo de Loucos”!!!
No último embate e pela entrega e atitude k a maioria teve em campo, não merecíamos ter ficado pelo caminho (a lotaria das grandes penalidades esteve ao nosso alcance), mas cá está, defrontamos uma equipa k para além de ser excelente a praticar futebol é o ainda mais quando se trata de pressionar e intimidar algumas “mentes” mais delicadas!!!
E não fosse um dos 6 jogos disputados ter ido para a marca dos 11 metros, o nosso apuramento (por repescagem) teria acontecido…

El Pibe!

“Carpe Diem”…